domingo, 12 de fevereiro de 2017

Prova PC-GO Delegado 2017 comentada – Português.


Estratégia Concursos – Rafaela Freitas
10 de fev de 2017 13:56

Olá, pessoal!! Tudo bem?

Trouxe hoje para vocês questões CESPE fresquinhas!! É a prova de Português para o cargo de delegado da PC-GO 2017.

A organizadora elaborou questões de múltipla escolha de nível médio, sem grandes dúvidas ou sustos!

Vejam só:

Prova PC-GO Delegado 2017 comentada / CESPE

Texto CB1A1AAA

A diferença básica entre as polícias civil e militar é a essência de suas atividades, pois assim desenhou o constituinte original: a Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 (CF), em seu art. 144, atribui à polícia federal e às polícias civis dos estados as funções de polícia judiciária — de natureza essencialmente investigatória, com vistas à colheita de provas e, assim, à viabilização do transcorrer da ação penal — e a apuração de infrações penais.
Enquanto a polícia civil descobre, apura, colhe provas de crimes, propiciando a existência do processo criminal e a eventual condenação do delinquente, a polícia militar, fardada, faz o patrulhamento ostensivo, isto é, visível, claro e perceptível pelas ruas. Atua de modo preventivo-repressivo, mas não é seu mister a investigação de crimes. Da mesma forma, não cabe ao delegado de polícia de carreira e a seus agentes sair pelas ruas ostensivamente em patrulhamento. A própria comunidade identifica na farda a polícia repressiva; quando ocorre um crime, em regra, esta é a primeira a ser chamada. Depois, havendo prisão em flagrante, por exemplo, atinge-se a fase de persecução penal, e ocorre o ingresso da polícia civil, cuja identificação não se dá necessariamente pelos trajes usados.
Guilherme de Souza Nucci. Direitos humanos versus segurança pública. Rio de Janeiro: Forense, 2016, p. 43 (com adaptações).

01. Infere-se das informações do texto CB1A1AAA que

a) o uso de fardamento pela polícia militar é o que a diferencia da polícia civil, que prescinde dos trajes corporativos.
b) a essência da atividade do delegado de polícia civil reside no controle, na prevenção e na repressão de infrações penais.
c) ao delegado de polícia cabem a condução da investigação criminal e a apuração de infrações penais.
d) a tarefa precípua dos delegados de polícia civil e de seus agentes é o patrulhamento ostensivo nas ruas.
e) a função de polícia judiciária concretiza-se no policiamento ostensivo, preventivo e repressivo.

Comentário: questão interpretativa. Vamos analisar cada alternativa:
a) o uso de fardamento pela polícia militar é o que a diferencia da polícia civil, que prescinde dos trajes corporativos.
ERRADA. Segundo o texto, o que difere a polícia militar da civil é a "essência de suas atividades". A polícia militar é reconhecida pela população pelo uso da farda, a polícia civil não necessariamente. Infere-se da leitura que a os agentes da polícia civil não usam a farda para serem identificados, vejam: "ocorre o ingresso da polícia civil, cuja identificação não se dá necessariamente pelos trajes usados".
b) a essência da atividade do delegado de polícia civil reside no controle, na prevenção e na repressão de infrações penais.
ERRADA. A essência da atividade do delegado civil é a investigação de crimes. Segundo o texto, prevenir, controlar e repreender infrações penais é tarefa da polícia militar.
c) ao delegado de polícia cabem a condução da investigação criminal e a apuração de infrações penais.
CORRETA. Cabe ao delegado civil a investigação e consequente apuração de infrações penais.
d) a tarefa precípua dos delegados de polícia civil e de seus agentes é o patrulhamento ostensivo nas ruas.
ERRADA. Segundo o texto, o patrulhamento ostensivo das ruas é tarefa da polícia militar.
e) a função de polícia judiciária concretiza-se no policiamento ostensivo, preventivo e repressivo.
ERRADA. No primeiro parágrafo do texto, entre travessões, fica claro que a função judiciária da polícia civil está na investigação do caso.

GABARITO: C

 

02. O texto CB1A1AAA é predominantemente

a) injuntivo.
b) narrativo.
c) dissertativo.
d) exortativo.
e) descritivo.

Comentário: considerando que o texto em questão não narra um fato (narrativo), não dá instruções para que algo seja realizado (injuntivo), não incentiva, estimula, induz (exortativo) e não descreve alguém, algum lugar ou situação; chegamos à conclusão de que ele apenas disserta sobre a diferença entre polícia militar e civil, falando sobre as obrigações de cada uma a fim de diferenciá-las. Trata-se, portanto, de um texto DISSERTATIVO.
Lembre-se:

 

A questão não entrou neste detalhe, mas o texto em questão é do tipo dissertativo expositivo.
GABARITO: C

 

03. Nas orações em que ocorrem no texto CB1A1BBB, os elementos "assim" (l.4) e "por isso" (l.15) expressam, respectivamente, as ideias de
a) consequência e consequência.
b) finalidade e proporcionalidade.
c) causa e consequência.
d) conclusão e conclusão.
e) restrição e conformidade.

Comentário: tanto "assim" quanto "por isso" estão entre vírgulas em uma relação de conclusão no período em que estão inseridas.
GABARITO: D

04. No texto CB1A1BBB, uma ação que se desenvolve gradualmente é introduzida pela
a) forma verbal "implicam" (l.5).
b) locução "vem ganhando" (l.11).
c) forma verbal "garantir" (l.12).
d) locução "pode perdurar" (l.15).
e) forma verbal "reunir" (l.2).

Comentário: é importante saber que a forma nominal do verbo que indica uma ação em curso ou em uma gradação é o gerúndio. Na alternativa B temos o gerúndio do verbo "ganhar", indicando que existe uma gradação processo do IP não ser mais um procedimento absolutamente inquisitorial e discricionário.
Nas outras alternativas encontramos o verbo "implicar", no presente do indicativo, indicando ação real no momento da fala; o verbo "garantir", no infinitivo; a locução subjuntiva "pode perdurar", com verbo no infinitivo, indicando uma hipótese e o verbo "reunir", também no infinitivo.
GABARITO: B

 

05. Em cada uma das opções a seguir, é apresentada uma proposta de reescrita para o primeiro período do texto CB1A2AAA. Assinale a opção que apresenta proposta que mantém o sentido original e a correção gramatical do texto.
a) O termo nude é do inglês e vem sendo utilizado na Internet por usuários de redes sociais para designar fotos íntimas em que se retrata a pessoa sem roupa.
b) O termo nude é do inglês e vem sendo utilizado na Internet por usuários de redes sociais para designar fotos íntimas a qual retrata a pessoa sem roupa.
c) O termo nude vem do inglês e têm sido utilizado na Internet por usuários de redes sociais para designar fotos íntimas onde retratam a pessoa sem roupa.
d) O termo nude é do inglês e vem sendo utilizado na Internet por usuários de redes sociais destinadas a designar fotos íntimas cuja imagem retrata a pessoa sem roupa.
e) O termo nude é proveniente do inglês e foi utilizado na Internet por usuários de redes sociais para designar fotos íntimas que aparece a pessoa sem roupa.

Comentário:
a) O termo nude é do inglês e vem sendo utilizado na Internet por usuários de redes sociais para designar fotos íntimas em que se retrata a pessoa sem roupa.
CORRETO. A única alteração de da voz ativa (fotos íntimas que retratam) para a voz passiva (fotos íntimas em que se retratam), sem nenhum prejuízo gramatical.
b) O termo nude é do inglês e vem sendo utilizado na Internet por usuários de redes sociais para designar fotos íntimas a qual retrata a pessoa sem roupa.
ERRADO. No lugar de "a qual" deveria ter sido usado "nas quais" para que a concordância com o verbo permaneça correta.
c) O termo nude vem do inglês e têm sido utilizado na Internet por usuários de redes sociais para designar fotos íntimas onde retratam a pessoa sem roupa.
ERRADO. O verbo "ter" é acentuado quando o sujeito é plural, o que não é o caso, já que o sujeito é simples "o termo nudes".
O "onde" deve ser usado apenas para locais físicos, não para coisas.
d) O termo nude é do inglês e vem sendo utilizado na Internet por usuários de redes sociais destinadas a designar fotos íntimas cuja imagem retrata a pessoa sem roupa.
ERRADO. A expressão "cuja imagem retrata" deveria estar no plural para concordar com "fotos íntimas", assim: designar fotos íntimas cujas imagens retratam a pessoa sem roupa.
e) O termo nude é proveniente do inglês e foi utilizado na Internet por usuários de redes sociais para designar fotos íntimas que aparece a pessoa sem roupa.
ERRADO. O verbo "ir" no pretérito perfeito descaracteriza a ação no tempo presente contínuo conforme o original.
O verbo "aparecer" exige a preposição "em" e deveria estar no plural, assim: designar fotos íntimas em que aparecem a pessoa sem roupa.
GABARITO: A

06. A correção gramatical e o sentido original do texto CB1A2AAA seriam preservados, se, no trecho 'Quando se trata de crianças e adolescentes, há um agravante, pois, no art. 241 do Estatuto da Criança e do Adolescente, é qualificada como crime grave a divulgação de fotos, gravações ou imagens de crianças ou adolescentes' (l. 11 a 15),
a) fosse inserida uma vírgula imediatamente após a expressão 'crime grave'.
b) a vírgula imediatamente após a expressão 'crianças e adolescentes' fosse eliminada.
c) o trecho 'Quando se trata (…) pois, no art. 241' fosse reescrito da seguinte forma: Há um agravante, quando se trata de crianças e adolescentes, pois, no artigo 241.
d) a vírgula imediatamente após o vocábulo 'pois' fosse eliminada.
e) o trecho 'Quando se trata (…) pois, no art. 241' fosse reescrito da seguinte forma: Há um agravante quando se trata de crianças e adolescentes. Pois, no art. 241.

Comentário: vamos analisar cada alternativa:
a) está ERRADA = o termo "crime grave" faz parte do predicado nominal "é qualificada como crime grave", tendo "a divulgação de fotos" como sujeito. Não podemos separar com vírgula ou com qualquer outra pontuação o sujeito do predicado. Para ficar mais claro, coloco a frase na ordem direta: "a divulgação de fotos é qualificada como crime grave".
b) está ERRADA = A vírgula imediatamente após a expressão "crianças e adolescentes" não pode ser suprimida por estar isolando a expressão adverbial "no art. 241 do Estatuto da Criança e do Adolescente".
c) está CORRETA = houve a alteração na posição dos termos da oração. O uso das vírgulas permaneceu correto.
d) está ERRADA = Ao retirar a vírgula, o "pois" deixa de ter caráter conclusivo e a expressão adverbial "no art. 241 do Estatuto da Criança e do Adolescente" deixa de estar isolada.
e) está ERRADA = antes do "pois" conclusivo deveria haver uma vírgula.
GABARITO: C

07. No texto CB1A2AAA, a oração "Para combater o compartilhamento de fotos íntimas por terceiros" (l.19 e 20) expressa ideia de
a) finalidade.
b) explicação.
c) consequência.
d) conformidade.
e) causa.

Comentário: ações preventivas acontecem COM A FINALIDADE de combater o compartilhamento de fotos íntimas por terceiros. Sendo assim, a oração em questão expressa finalidade.
GABARITO: A

08. Mantendo-se a correção gramatical e o sentido original do texto CB1A2AAA, a forma verbal "afirma" (l.20) poderia ser substituída por
a) prescreve.
b) propõe.
c) destaca.
d) participa.
e) assevera.

Comentário: a questão é de sinonímia, ou seja, o candidato precisa encontrar palavra que possua o mesmo significado de "afirmar" no dado contexto!
AFIRMAR = expressar ou dizer alguma coisa confirmando o seu teor de verdade.
Vejamos:
a) Prescrever = dar uma ordem ou orientação bem determinada; determinar.
b) Propor = sugerir; fazer com que algo seja analisado por alguém.
c) Destacar = assinalar aquilo que se considera mais importante; salientar.
d) Participar = partilhar; possuir parte em.
e) Asseverar = assegurar; expor, comunicar ou dizer de maneira segura.
GABARITO: E

 

É isso, pessoal, espero que a minha análise tenha ajudado a enriquecer o estudo de vocês!!

Abraço.

Rafaela Freitas.

 

Página no Facebook: https://www.facebook.com/palavreandocomrafafreitas/?fref=ts

Página no YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCOoQZC4FQEia5-trEpfJWBw

E-mail: contato@professorarafaelafreitas.com.br

The post Prova PC-GO Delegado 2017 comentada – Português. appeared first on Estratégia Concursos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário