sábado, 2 de setembro de 2017

Temas de Redação para você treinar


Estratégia Concursos – Raphael de Oliveira Reis
31 de ago de 2017 19:20

Estrategianos, tudo bem?

Aqui é o Professor Raphael Reis, das disciplinas de Ciências Humanas para Redação, de Sociologia e de Filosofia. Para quem ainda não me conhece, sou graduado em História, Especialista em Políticas Públicas, MBA em Organização de Campanha Eleitoral e Mestre em Sociologia da Educação.

Muitos alunos têm entrado em contato comigo pedindo para eu sugerir temas e caminhos argumentativos para ajudar na preparação de exames que cobram a redação. Bem, é válido lembrar que cada banca tem um estilo próprio que, inclusive, influencia nas propostas temáticas. Apresento os temas abaixo para que você fique por dentro de assuntos "quentes", que são possíveis de serem cobrados. De nenhuma maneira esgota as possibilidades, servindo como horizonte, como referência. São temas que podem ser aproveitados por estudantes do ENEM, Vestibulares e Concursos.

Atenção: o mais importante é você treinar! Eu, particularmente, sugiro você escrever uma redação por semana ou de 15 em 15 dias. 

 Sem mais delongas, são minhas apostas:

1. Crise Política no Brasil:

A crise política no Brasil está associada à corrupção. A partir disso, o candidato pode utilizar pelo menos dois caminhos possíveis para desenvolver seus argumentos: 1) associar corrupção ao Estado Patrimonial, cujas reflexões estão relacionadas a alguns pensadores como, por exemplo, Sérgio Buarque de Holanda, Raymundo Faoro e Roberto DaMatta. Nesta perspectiva, o Estado brasileiro se configura como Estado de tipo tradicional, no qual prevalecem a troca de favores, as relações pessoais e o "jeitinho". Assim, o Estado brasileiro precisaria romper com sua herança portuguesa e modernizar para de fato transformar-se em um estado de tipo legal-racional, no qual prevaleceriam a racionalidade, a burocracia, a impessoalidade, o cumprimento das normas. 2) Outra abordagem, bem diferente dessa, é a do sociólogo Jessé Souza. Para ele, o discurso predominante de que haveria um Estado atrasado no Brasil favorece uma associação de que o Estado é ineficiente e corrupto, fundamentando a dominação de uma elite que quer implementar políticas econômicas que esvaziem as políticas sociais. Para isso, utilizam do discurso de corrupção como algo intrínseco ao Estado, mas não colocam no debate a corrupção do Mercado e a ineficiência em diversas áreas da iniciativa privada, muito menos os seus reais interesses num projeto econômico que só favorece a elite econômica.

2. Respeito à diversidade sexual:

Um dos temas que mais apareceram nas reportagens do primeiro semestre de 2017 foram agressões físicas a pessoas LGBTTIs (Lésbicas, Gays, Travestis, Transgêneros e Intersexuais). Para entender esse contexto, uma possibilidade é utilizar o conceito de Sociedade Heteronormativa, do teórico social Michael Warner, isto é, uma sociedade que impõe o modelo de heterossexualidade como padrão e natural.

3. Crise na Segurança Pública com foco na Crise do Sistema Prisional Brasileiro e na "greve" da polícia militar no estado do Espírito Santo

Aqui há várias possibilidades de analisar a crise na Segurança Pública. Indico conferir o conceito de Sociedade Disciplinar, do filósofo francês Michel Foucault e do conceito de Estado-penal, do sociólogo norte-americano Loic Wacquant. Outras possibilidades para compreender e analisar a "greve" da polícia e suas consequências na sociedade são os conceitos de estado de guerra, do filósofo Hobbes e o de anomia, do sociólogo francês Emélie Durkheim.

4. Violência Urbana:

Violência Urbana abrange vários temas como, por exemplo: o debate sobre a desmilitarização da PM, violências contra às mulheres, crianças e adolescentes, jovens, idosos, etc. Além desses, há a questão do bullyng nas escolas, as brigas de torcidas organizadas e os conflitos no trânsito.

Um bom conceito para ser aplicado é o de cultura da violência, isto é, uma predisposição de nós brasileiros resolvermos nossos conflitos por meio da agressão, e não por meio do diálogo e das instituições sociais. Esse conceito está relacionado às experiências históricas de autoritarismo em nosso país que permeia ainda hoje as nossas relações sociais e institucionais.

Sobre a violência contra às mulheres, infelizmente, os dados de agressão têm aumentado. Felizmente, as denúncias também aumentaram – na verdade, não é que houve um aumento, mas como as mulheres estão passando por processos de empoderamento acabam tendo mais coragem e proteção para denunciarem seus agressores. Neste tema, penso que seja interessante o seu texto abordar as concepções de sociedade patriarcal, cultura da violência no Brasil, cultura do estupro, Lei Maria da Penha, Casas de proteção à mulher.

[Antes de prosseguirmos, quero convidá-los a conhecer o curso de CIÊNCIAS HUMANAS PARA REDAÇÃO]

5. Meio – Ambiente:

O caso mais chocante de agressão ao meio-ambiente no Brasil foi o que aconteceu na cidade de Mariana/MG, em 2015, quando a barragem da mineradora Samarco se rompeu e contaminou com lama o Rio Doce, deixou 19 mortos e mais de 35 cidades afetadas. Destruiu fauna, flora e vidas humanas. Segundo especialistas houve um grande desequilíbrio ecológico e o meio-ambiente demorará décadas para se recuperar.

Três perspectivas, no mínimo, podem ser aplicadas neste tema: 1) modernidade líquida, do sociólogo Zygmunt Bauman; 2) sociedade de risco, do sociólogo Ulrich Beck; 3) e a perspectiva marxista de que não há limites em busca incessante de lucros por parte dos grandes capitalistas, os quais além de explorar a mão de obra dos trabalhadores, esgotam os recursos naturais.

6. Questão indígena no Brasil:

A questão indígena no Brasil sempre está em discussão, embora muitas vezes não seja levado a sério pelos meios de comunicação, pelos governos e pela sociedade civil. O principal debate é a delimitação de terras indígenas, que encontra resistência principalmente da "bancada rural" no Congresso Nacional, que defende o interesse do agronegócio e do "progresso" industrial a qualquer custo. Para essa análise, é importante fazer referência a alguns clássicos como, por exemplo, Von Martius, Gilberto Freyre e Darcy Ribeiro.

7. Donald Trump:

Sem sombra de dúvidas, o atual presidente dos E.U.A é o assunto e a personalidade mais comentada e debatida na política internacional, e aparece em destaque cotidianamente nos principais jornais do mundo. Seu posicionamento de caráter desenvolvimentista-protecionista na economia e conservador nas questões sociais colocam em risco a política de globalização e os direitos da minoria. Sua política internacional gera constantes tensões como nos casos envolvendo a Coreia do Norte, a Venezuela, a Rússia e a União Europeia. Além disso, recentemente, está em maus lençóis com os seus posicionamentos sobre migração e sobre questões raciais.

8. Guerra na Síria:

É uma guerra que destruiu um país e gerou grande fluxo migratório. Essa situação tem gerado vários debates sobre a imigração e os conflitos étnicos, além de reforçar estigmas. Recentemente, um sírio refugiado no Brasil sofreu agressão na cidade do Rio de Janeiro, por ser imigrante e estar teoricamente ocupando espaço laboral de cidadãos brasileiros.

Novamente, um autor que pode lançar luz sobre a temática é Zygmunt Bauman e o seu conceito de sociedade líquida.

9. Urbanização, Mobilidade Urbana:

Costumo dizer que esses dois temas são os "queridinhos das bancas". Um exemplo é a FCC, que já solicitou 4 vezes nos últimos 3 anos temáticas que perpassam pelas questões de urbanização e mobilidade urbana. É bom ficar sempre atento, porque de fato são assuntos que sempre podem aparecer na redação.

Aproveito o ensejo para convidá-los a baixar a aula demonstrativa (gratuita) sobre Mobilidade Urbana, do curso de CIÊNCIAS HUMANAS PARA REDAÇÃO.

10. Ética na Sociedade Contemporânea

Este um tema que já apareceu em alguns certames e pelo contexto atual, tanto em âmbito nacional como no internacional, é um bom candidato. Eu não abriria mão dos conceitos clássicos de ética dos filósofos Aristóteles e Kant. Além deles, para um contraponto, usaria as reflexões de Bauman sobre ética na Modernidade Líquida, uma vez que ela se apresenta diferente da Modernidade Sólida, a qual justamente está fundamentada nas reflexões de autores como Aristóteles e Kant.

Espero ter contribuído com sua preparação =) Bons estudos!

Quer entrar em contato comigo?

Você poderá fazê-lo por e-mail (profraphaelreis@gmail.com). Lembre-se de me seguir nas redes sociais: Facebook, Instagram (profraphaelreis) e YouTube.

Se quiser receber dicas, sacadas e materiais gratuitos, cadastre seu e-mail na minha lista de e-mail.

Conheça nossos cursos:

CIÊNCIAS HUMANAS PARA REDAÇÃO

RETA FINAL ENEM 2017

CORREÇÃO DE REDAÇÃO

The post Temas de Redação para você treinar appeared first on Estratégia Concursos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário